quarta-feira, 30 de setembro de 2009

PB não cumpre meta e 659 mil viram reféns do analfabetismo


Notícia publicada no Jornal da Paraíba de 30 de setembro, informa que cerca de 23,48% dos paraibanos com mais de 15 anos não sabem ler e escrever.

Esta realidade está contida na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revelam que 659 mil paraibanos com mais de 15 anos ainda não sabem ler nem escrever, o que representa 23,48% da população do Estado. O dado se torna ainda mais preocupante quando somado aos analfabetos funcionais, pessoas que conseguem decifrar palavras ou frases curtas, mas não conseguem interpretar um texto. Este índice chega a 36,8% da população paraibana com mais de 15 anos. Estes números colocaram a Paraíba em terceiro lugar no ranking dos Estados brasileiros com maior percentual de analfabetos e em sétimo lugar quando considerado o número absoluto de analfabetos no Estado.

A matéria está disponível aqui

Taí uma assunto que deveria preocupar a elite política e a mídia de nosso estado.

De acordo com os dados, nosso estado tem mais que o dobro da média nacional de analfabetismo (10%) e é superior à média nordestina (19%) que ainda são muito altas.

Em nível nacional, apesar das importantes ações do governo do presidente Lula em fortalecer as universidades públicas e o ensino profissional, além da implantação de um Fundo para financiar a educação básica, o FUNDEB, a questão da persistência do analfabetismo se apresenta como um ponto negativo da atual política educacional.

As taxas de queda do analfabetismo no Brasil são muito lentas.

Na Paraíba, a situação é mais grave pois as autoridades estaduais não tem desenvolvidos quaisquer iniciativas próprias para equacionar o problema do analfabetismo no estado.

Um comentário:

  1. Éder,
    parabéns pela iniciativa de discutir as questões da educação na internet.
    Abraço,
    Swamy

    ResponderExcluir